Soliedariedade aos movimentos sociais, contra o imperialismo na amazônia.

MOÇÃO DE APOIO E SOLIDARIEDADE AO MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA (MST) E A COMISSÃO PASTORAL DA TERRA (CPT)

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS ESTUDANTES DE ENGENHARIA FLORESTAL – ABEEF

FEDERAÇÃO DOS ESTUDANTES DE AGRONOMIA DO BRASIL – FEAB

O imperialismo começa a instalar um grande projeto de exploração da região amazonica , visando a super exploração das riquezas naturais e dos trabalhadores. Justificando assim os grandes projetos hidrelétricos ,como barragens em Tucuruí, a construção de barragens no Rio Madeira e agora o leilão em Belo Monte.

Monumento em memória ás vítimas do massacre de Eldorado dos Carajás

No campo ,temos a violência como principal marca da policia do estado e das empresas privadas de segurança, que também podem ser classificadas como milícias armadas que assassinaram e assassinam trabalhadores, utilizando as armas como um elemento de intimidação do povo organizado que luta pela reforma agrária, que é uma luta legitima e necessária, assegurada pela constituição.

No dia 06 de Novembro de 2009, um grupo de famílias acampadas realizaram uma manifestação pacífica, na curva do “S” na cidade de Eldorado dos Carajás (mesma cidade aonde ocorreu o grande massacre de trabalhadores rurais), quando o Batalhão da policia chegou de forma agressiva aos trabalhadores ,quase provocando um novo massacre.Estavam lá presentes os advogados, Dr. José Batista Afonso e aos defensores públicos agrários Dr. Rossivagner Santana Santos e Dr Arclébio Avelino da Silva, que controlaram a situação através do dialogo pacifico. Porém agora estão sendo acusados de forma infundada pelo delegado de policia civil do estado.

A policia ,perante a apatia do governo do estado paraense, vem agindo por vários anos de forma truculenta e violenta contra os trabalhadores, refletindo na morte de mais 800 trabalhadores rurais nos últimos 30 anos.

Agora ,demonstrando o total do despreparo do governo, foram convocados 5 delegados que já realizaram a indicação e o mandato de prisão a 10 lideranças políticas do MST, aonde 3 já foram presos, dentre esses, grandes companheiros que constroem e realizam lutas diárias junto com o movimento estudantil.

Visualizamos então um grande alavancada da criminalização dos movimentos sociais no estado e a extrema apatia e injustiça cometida perante a casos como o de Daniel Dantas, que já retirou do povo através da lavagem de dinheiro, segundo a justiça pública,a proporção de mais de 600.000 hectares de terra.

Portanto nós da Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB) e da Associação Brasileira dos Estudantes de Engenharia Florestal(ABEEF), prestamos a solidariedade a CPT e ao MST e sua lideranças. Exigimos justiça da governadora Ana Júlia Carepa, que perante todo seu discurso como senadora e no inicio de seu mandato, colocava a concentração fundiária como um dos principais problemas do estado do Pará e agora faz do estado um grande instrumento para repressão dos movimentos sociais.

Contra a Criminalização dos movimentos sociais!
Contra o imperialismo, Soberania Popular na Amazônia.
Reforma Agrária! Por justiça Social e soberania popular!

Belém, 20 de Novembro de 2009

Coordenação Nacional ABEEF  – UFRA
Coordenação Nacional FEAB – UFPR/PUCPR

Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s