Nota de avaliação da FEAB em relação ao VI Encontro Nacional dos Grupos de Agroecologia – ENGA 2014

Nota de avaliação da FEAB em relação ao VI Encontro Nacional dos Grupos de Agroecologia – ENGA 2014
Entendemos a Agroecologia como uma ciência em movimento que inter-relaciona o conhecimento acadêmico e o saber popular historicamente construído, nos servindo hoje como uma ferramenta que contraponha nosso atual modelo de produção agrícola, permitindo alterar também as relações de trabalho e consequentemente as relações sociais, objetivando a transformação de nossa sociedade sob uma lógica livre de qualquer opressão e exploração.
Este é o entendimento da FEAB em relação à Agroecologia, e é sob esta perspectiva de transformação da sociedade que pautamos a Agroecologia em todos os espaços onde nos inserimos.
Durante o VI Encontro Nacional dos Grupos de Agroecologia – ENGA, realizado entre os dias 12 e 16 de novembro de 2014 na cidade de São Carlos/SP, a Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil – FEAB mais uma vez esteve presente, visando contribuir com as discussões travadas durante o encontro, assim como ajudar na estruturação e organização da Rede dos Grupos de Agroecologia (REGA) – contribuição esta que vem ocorrendo desde sua criação, no ano de 2010.
A FEAB entende que espaços como o ENGA são frutos de uma construção horizontal entre sujeitos que acreditam na agroecologia como uma ferramenta que permita transformar a sociedade através de um novo olhar para as relações sociais e a relação ser humano/natureza. Sendo assim, não podemos reduzir os Grupos de Agroecologia a um âmbito exclusivamente acadêmico, devendo estar em contato com a comunidade no seu entorno, promovendo a construção conjunta com os interessados na difusão da Agroecologia.
Durante os cinco dias do encontro, pudemos perceber o acúmulo e a maturidade que os grupos que atualmente constroem esta rede vêm adquirindo. As discussões travadas ao longo do evento, diversas oficinas e vivências, somadas as grandes realizações por parte da Comissão Organizadora do VI ENGA como, a garantia de três refeições ao dia, oriundas da agricultura familiar de produção agroecológica, organização de uma ciranda
intitulada “Enguinha” para receber pais e mães e crianças espaços culturais que conseguiram valorizar a cultura regional brasileira, o cuidado com o ambiente em que ocorreu o ENGA e com a destinação dos resíduos, dentre tantas outras ações, permite a nós, FEAB, avaliarmos o encontro como extremamente positivo no que tange as discussões que permeiam as problemáticas sociais, assim como a organicidade da Rede.
Colocamos como ponto positivo também a construção de relação da REGA com os Movimentos Sociais e as entidades que hoje fazem o debate da agroecologia no país. Isso possibilita que o debate de agroecologia construído internamente na REGA, as experiências e as contribuições dos grupos sejam espraiadas para espaços em conjuntos das demais entidades. Esse é o caso da relação que já vem sendo construída com a ANA (Articulação Nacional de Agroecologia), com a ABA (Associação Brasileira de Agroecologia) e os movimentos sociais que compõem a Via Campesina.
O próximo ENGA ocorrerá no próximo ano, paralelamente ao CBA (Congresso Brasileiro de Agroecologia) em Belém no estado do Pará. Desde já a FEAB se coloca a disposição na construção conjunta, não apenas do ENGA, mas de toda a frente agroecológica que hoje se mobiliza para fortalecer e difundir a agroecologia no Brasil e no mundo.

Sou estudante de Agronomia, sou FEAB!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s