Nota da FEAB pela democracia e contra o golpe

 

Reafirm478773-970x600-1ando nosso compromisso com a democracia, a Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil – FEAB vem a público manifestar-se sobre a abertura do processo de impeachment da Presidenta da República, Dilma Rousseff, votado e aprovado no dia 17 de abril de 2016 na sessão plenária da Câmara dos Deputados.

Este dia entrará para a história da nação brasileira, como a tentativa da execução de um golpe, protagonizado pelo Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, réu no STF por crime de corrupção, e seus aliados, que no dia da votação ofertaram ao Brasil uma performance quase generalizada de ignorância e conservadorismo.

Diversas foram as manifestações justificando a abertura do processo, contudo, devido à fragilidade da fundamentação jurídica do pedido de impeachment, nenhuma se referiu ao mérito da peça, pois o que se compreende como “pedaladas fiscais” sempre foram realizadas por presidentes que antecederam Dilma, e por diversos governadores brasileiros na atualidade, provando que não há crime de responsabilidade fiscal. Ou seja, a câmara forjou um pretexto para afastar a presidenta da república.

Posicionando-se ao lado destes atores e financiando as iniciativas golpistas, estão as entidades patronais como a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESP, a Rede Globo de Televisão, os partidos políticos de direita, o capital financeiro internacional e setores do judiciário e da burocracia de Estado. Essas instituições desejam liquidar com os direitos trabalhistas e sociais, cercear as liberdades individuais, e comprometer a soberania nacional saqueando nossas riquezas e privatizando o Estado brasileiro.

Na última década transformações importantes mudaram para melhor o nosso país. Podemos citar aqui a expansão das universidades federais e a criação de inúmeros institutos federais, as diversas políticas articuladas com o Programa Bolsa Família que garantiram a superação da miséria para 30 milhões de pessoas, o aumento exponencial do crédito rural para a agricultura familiar, a política de valorização do salário mínimo, o acesso à luz para milhões de pessoas, atendimento médico nas periferias e no interior do país pelo Programa Mais Médicos, e inúmeros outros. Podemos afirmar que os trabalhadores brasileiros tiveram conquistas reais nesse último período, mesmo que ainda hoje precisamos avançar muito no sentido da desconcentração fundiária, de uma política econômica para os trabalhadores e da distribuição de renda menos desigual.

Portanto, temos a certeza que o processo de impeachment impetrado contra a Presidenta Dilma não é para combater a corrupção. Nesse sentido, a FEAB conclama os e as estudantes de Agronomia para que em conjunto da juventude brasileira, da União Nacional dos Estudantes, da Frente Brasil Popular e da Frente Povo Sem Medo para se colocar nas ruas, denunciar essa farsa e reverter o golpe, agora em curso no Senado Federal.

12990988_1207618432603619_6056510217692657141_n

Gallery | Esta entrada foi publicada em Coordenação Nacional. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s