ESTUDANTES DE AGRONOMIA NA LUTA DO POVO

“Não vão aprisionar nosso sonhos”. Diante de uma conjuntura que não permite esperar, os/as estudantes precisam estar fortes somando na resistência junto aos trabalhadores na defesa pela Democracia.

Precisamos ter ciência do momento histórico que vivemos, da conjuntura que nos desafia. O que tem acontecido em nosso país não é uma alavancada contra a corrupção, muito menos um desenvolvimento pensado para o povo brasileiro. É necessário entender além das questões político-partidárias, analisar que o que nos arremete é um golpe severo a qualquer avanço para os trabalhadores. A prisão de LULA, vai além de um ataque ao PT, vai além a um ataque ao maior líder popular do país, é um ataque a todas as bandeiras e lutas do povo, dos trabalhadores, das minorias, dos oprimidos. É por isso, que neste momento não há outro lugar para a FEAB estar, se não junto de nossa classe, a classe trabalhadora, assim como sempre cantamos que “os estudantes tem um lado e é o lado dos trabalhadores”. Nos últimos anos, se agravou ainda mais a perca de direitos para nós, com as reformas, o avanço do capital na apropriação de nossas riquezas, e a perseguição e morte dos nossos companheiros e companheiras. Observando apenas o período recente, tivemos o assassinato de Marielle Franco e de várias lideranças por todo o país, assim como o avanço dos setores reacionários cada vez menos escondidos, como no caso da perseguição e prisão de Padre Amaro no Pará com apoio escancarado do agronegócio. Precisamos nesse momento de organização e ação para resistir e lutar.

Entendemos que a prisão do LULA se deu sem provas, em uma perseguição por parte de vários setores da burguesia, neste momento protagonizado pelo judiciário e pela mídia. O Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva hoje é um preso político, simbolizando um golpe contra a Democracia no Brasil, e todos os avanços conquistados pela classe trabalhadora. Golpe esse que está em curso desde as últimas eleições presidenciais e que gerou saída da Ex-presidente Dilma Rousseff, acabando com o governo de conciliação dos últimos mandatos petistas, colocando o programa neoliberal mais escancarado e de total alinhamento com a burguesia, e com o mercado financeiro internacional.

O movimento estudantil sempre esteve ao lado da classe, travando as lutas necessárias dentro e fora da Universidade. A FEAB, maior organização dos/das estudantes de Agronomia do país, a 46 anos defende as lutas do nosso povo, e neste momento é NECESSÁRIO FORTALECER NOSSAS BASES para os dias que virão, não temos mais tempo, e o momento é de muita luta. Temos passado por uma conjuntura nada fácil para os movimentos sociais, inclusive o movimento estudantil, mas neste momento praticamente todos os setores progressistas e socialistas do país se somam não em prol de um partido ou de um candidato, nem mesmo de um projeto específico, MAS EM PROL DA LIBERDADE, DA DEMOCRACIA, DA RESISTÊNCIA, DA DEFESA CONTRA OS OPRESSORES PARA NÃO SERMOS ESMAGADOS.

Como diz a poesia “Há hora de somar, E hora de dividir. Há tempo de esperar, E tempo de decidir. Tempos de resistir. […]” e estamos em tempo de SOMAR e de RESISTIR. “Tempos de dizer, Que não são tempos de calar, Diante da injustiça e da mentira. É tempo de lutar”.

Portanto, a Coordenação Nacional neste momento, chama toda nossa militância e todos e todas estudantes de Agronomia do Brasil à refletir, pensar nas discussões que travamos em nossos congressos e encontros, em nossas bandeiras da Federação, e principalmente no país que almejamos e desejamos construir. CONVOCAMOS A TODOS E TODAS A “…PARIR FUTUROS…” SE SOMAR A LUTA DO NOSSO POVO JUNTO COM AS ORGANIZAÇÕES QUE TEM SE ARTICULADO PARA AÇÕES UNITÁRIAS, hoje puxadas pela FRENTE BRASIL POPULAR e FRENTE POVO SEM MEDO.

DEVEMOS SOMAR NOS ATOS E MOBILIZAÇÕES REGIONAIS E NACIONAIS E SE ORGANIZAR PARA O CONGRESSO DO POVO.

DEVEMOS LUTAR PELA LIBERDADE DE LULA, CONTRA O FASCISMO, PELA DEMOCRACIA, E PAUTAR UM PROJETO QUE ATENDA AS DEMANDAS POPULARES.

Hoje resistimos, porque “[…] Já é tempo dos corações pularem fora do peito, Em passeata, em multidão, Porque é tempo de dissidência. É tempo de revolução”

VAMOS A LUTA!!!

 

Somos o que amamos, Somos FEAB

Coordenação Nacional – UFMT Sinop

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s