Via Campesina

Via Campesina – A voz dos camponeses e das camponesas do mundo.

 

 No ano de 1993, em Mons, na Bélgica, um conjunto de organizações camponesas, mulheres, homens e jovens  de quatro dos cinco continentes do  globo fundam a Via Campesina.

Naquele período, apresentava-se uma forte política agrícola para o avanço e desenvolvimento do agronegócio e  a globalização desse. Foi preciso despertar o olhar e desenvolver a visão comum  das e dos agricultores e agricultoras assim como da população urbana que havia a necessidade de LUTAR para que estes tivessem o reconhecimento da sua voz e pudessem participar diretamente das decisões que afetam suas vidas.

A Via Campesina é um movimentointernacional autônomo, pluralista, e multicultural sem nenhuma filiação política ou econômica, que surge em defesa da agriculturasustentável como forma de promover a justiça sociale dignidade  além de se  opor fortementeas multinacionais do agronegócio que estão destruindo os bens naturais e as pessoas. Em virtude dessas pautas reune hojemilhões de camponeses, pequenos  agricultores, estudantes, sem-terra, povos indígenas, migrantes e trabalhadoresagrícolas de todo omundo.

A Via Campesina é considerada hoje em dia um dos principais atores dos debates acerca da alimentação e das questões agrárias e agrícolas. É ouvida por instiuições como a FAO e pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU,  além de ter  grande reconhecimento entre os movimentos sociais locais e mundiais.

Atualmente a Via Campesina reúne cerca de 164 organizações locais e nacionais em 73 países da América, África, Ásia e Europa. O que representa em sua totalidade cerca de 200 milhões de pessoas envolvidas com suas causas.

No Brasil temos os seguintes movimentos que compõem a Via Campesina:

Associação Brasileira dos Estudantes de Engenharia Florestal – ABEEF

Conselho Indigenista Missionário – CIMI

Comissão Pastoral da Terra – CPT

Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil – FEAB

Movimento dos Atingidos por Barragens – MAB

Movimento dos Pequenos Agricultores – MPA

Movimento das Mulheres Camponesas – MMC

Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST

Pastoral da Juventude Rural – PJR

Movimento dos Pescadores e Pescadoras do Brasil.

Nosso engajamento com suas causas e a defesa de um projeto alternativo que se materializa na proposta da soberania alimentar demonstra o compromisso que temos com a transformação da sociedade e a articulação e organização do campesinato e da classe trabalhadora para o enfrentamento dos organismos capitalistas internacionais.

 

 

“Globalizemos a luta, globalizemos a esperança”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s